17 Janeiro 2013, 16:48

Novo míssil de alta precisão entra em serviço da Força Aérea russa

Novo míssil de alta precisão entra em serviço da Força Aérea russa

A Aeronáutica da Rússia pôs em serviço um novo míssil Kh-38 ar-terra de curto alcance. Apesar de ter sido criado para o avião de 5ª geração T-50, será utilizado por bombardeiros e caças modernos, inclusive o Su-34 e Mig-29 CMT.

O Kh-38 foi produzido pela corporação militar Armamentos Táticos de Mísseis TPB (sigla russa), tendo realizado uma série de provas secretas durante 2012. O novo míssil que entrou em serviço no final de dezembro passado compõe-se de módulos e pode ser dotado de ogivas de autoguiamento e elementos combativos.

O Kh-38 pode ser empregado com objetivos diversos, reforçando a capacidade combativa do avião versátil T-50. O míssil será instalado no interior da fuselagem, criada segundo a tecnologia furtiva stealth, frisa o redator da Revista Militar Independente, Viktor Litovkin.

"O avião, não obstante suas características excelentes relacionadas com invisibilidade, não deixa de ser aparelho voador. Todavia, quando estiver equipado com mísseis de alta precisão, se transformará em um complexo aéreo baseado em aeronave de 5ª geração. O fato de o míssil se encontrar dentro da fuselagem eleva a baixa visibilidade do engenho."

O míssil não será refletido no tela do radar, adianta o perito. O Kh-38 possui mais uma vantagem importante – poderá orientar-se durante o voo pelo sistema de navegação Glonass. Segundo demonstra a prática de conflitos no Afeganistão e no Oriente Médio, tem sido difícil detectar um alvo do ar mesmo por meio de teleguiamento realizado da terra devido aos sofisticados meios de camuflagem. Nestas circunstâncias, o míssil será guiado até o alvo por um satélite do sistema Glonass, salienta a propósito Viktor Litovkin.

"A precisão se eleva graças ao emprego do satélite do sistema de navegação Glonass que enxerga o alvo, vê o míssil e faz coincidir estes dois pontos. Como o novo míssil é supersônico, será possível levá-lo até o alvo, sendo esse um grande sucesso alcançado por projetistas russos."

A arma de elevada precisão como o Kh-38 permite aniquilar um alvo importante, empregando apenas um míssil e depois fugir ao fogo do adversário, realça o redator-chefe da revista Defesa Nacional, Igor Korotchenko.

"Claro que se trata de uma arma de elevada precisão a entrar em serviço da Aeronáutica russa dotada, nesta fase, de mísseis teleguiados. A passagem para o emprego de novos sistemas de armamentos significa que vários elementos de combate irão atuar sob o comando único e utilizar, quando necessário para maior eficácia, o sistema Glonass."

Importa acrescentar que o Kh-38 é capaz de destruir o material blindado, fortificações e abrigos do adversário à distância de 3 a 40 km. O módulo de combate pesa 250 kg. A sua entrada em serviço aumentará, sem dúvida, as potencialidades da Força Aérea da Federação Russa.

  •  
    E recomendar em